26/Mar e 2/Abr – Textos Putos Vol. 2 – Show Eróticocinematográfico de Abhiyana

Abhiyana Textos Putos

Nos dias 26/Mar e 2/Abr, o estúdio NU se transformará em cabaré, terreiro, templo e puteiro — muito intimista — pra receber o público da atriz e escritora Abhiyana, que apresentará pela primeira vez os contos eróticos, pornográficos e sanguinolentos do segundo livro do seu projeto Textos Putos, “Por Que Gozar é Tão Bom?“. Serão apenas duas apresentações. Os convites são limitados e oferecidos em dois lotes com valores diferenciados (veja e adquira o seu abaixo). [UPDATE: todas as apresentações esgotadas]

Abhiyana Textos Putos

Na apresentação dos seus textos putos, Abhiyana será acompanhada do músico Rodrigo Zanettini, e os convidados vão também assistir com exclusividade a primeira exibição dos Curtas Putos, onde Abhiyana vive e faz amor com uma diversidade de corpos e sexualidades. Ela garante: todos os gostos e tesões são deliciosamente contemplados.

Abhiyana fala sobre sexo de forma escrachada, livre e bem pornográfica. O projeto Textos Putos, em sua segunda edição, tem a pretensão de trabalhar a pornografia como instrumento de libertação.

Serviço

“Textos Putos Vol. 2 – Show Eróticocinematográfico de Abhiyana”

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Datas: 26/Mar e 02/Abr (terças-feiras)

Abertura da casa e Happy Hour: 19h30 ; Exibição dos Curtas e Apresentação: 21h00

CONVITES antecipados (update: todas as apresentações esgotadas):
26/Mar, terça, 21h – 2º Lote – R$ 55 – Esgotado
02/Abr, terça, 21h – 2º Lote – R$ 55 – Esgotado

Abhiyana Textos Putos

Saiba mais sobre a Abhiyana e os seus  Textos Putos clicando AQUI.

23/Mar – CORPORNÔTECNOSSEXUAL: Debate + Lançamento de Danilo Patzdorf: “Sobre Aquilo Que Um Dia Chamaram Corpo”

Danilo Patzdorf Sobre Aquilo Que Um Dia Chamaram Corpo Corpornotecnossexual

O que a putaria online tem a nos ensinar sobre o corpo do século XXI? Tecnologia e Natureza são ainda distintas numa época em que sentimos tesão por pixels? Por que nos empenhamos tanto em produzir e compartilhar esse volume infindável de imagens dos nossos próprios corpos? Essas e outras perguntas serão debatidas com o público no evento CORPORNÔTECNOSSEXUAL, seguido do lançamento do livro “Sobre aquilo que um dia chamaram corpo: corporalidade nas ambiências digitais”, do artista e pesquisador Danilo Patzdorf, no estúdio NU.

Danilo Patzdorf Sobre Aquilo Que Um Dia Chamaram Corpo Corpornotecnossexual

Com início às 16h do dia 23 de março de 2019, o debate com o público “O que a putaria online tem a nos ensinar sobre o corpo do século XXI?” buscará intersecções pornológicas entre nossas práticas sexuais online com a atual política e com o contexto neoliberal que organiza nossas vidas nos grandes centros urbanos. O debate será provocado por Jacqueline Santos, Raquel Melo e Thiago Alixandre.

Em seguida, ocorrerá o lançamento do livro “Sobre aquilo que um dia chamaram corpo: corporalidade nas ambiências digitais” (Ed. Letramento, 2019), de Danilo Patzdorf, voltado para pessoas interessadas por corpo, sexualidade e tecnologia. Analisando diferentes experiências corporais online (aplicativos de paquera, envio de nudes, sexo virtual grupal, cirurgia robótica, entre outras), o livro se dedica a mostrar como tais práticas estão transfigurando nossa concepção de corpo, mídia e sexo no século XXI, instaurando uma realidade pós-corporal, pós-midiática e contrassexual, habitada por uma espécie de “corporalidade reticular, sem centro nem periferia, capaz de sentir a miríade de estímulos transorgânicos, semióticos e sintéticos que a atravessam no contexto digital e fora dele.

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Abertura da casa: 15h; Debate: 16h; Lançamento do Livro e Confraternização: 18h às 19h

Entrada livre. O estúdio NU abre às 15h e o debate começa pontualmente às 16h.

Confirme presença pelo Facebook! facebook.com/events/1988747968088769

Sobre o autor:

Danilo Patzdorf é artista, bailarino, pesquisador e professor de yoga. Doutorando em Artes Visuais (ECA-USP), Mestre em Comunicação (ECA-USP) e Graduado em Artes Visuais (ECA-USP), está interessado em compreender o estatuto do corpo na contemporaneidade, realizando, para tanto, um percurso híbrido sobre a prática e a teoria de diferentes linguagens: dança, performance, artes visuais, teatro e comunicação.

Sobre as debatedoras:

Jacqueline Santos é mestranda no programa de Linguística Aplicada (UNICAMP) e Licenciada em Letras pela mesma universidade. Atualmente, pesquisa construções de gênero e sexualidade em materiais pornográficos através da análises das tags. Tem interesse por questões relacionadas a sexualidade, estudos de gênero, minorias políticas, e tecnologia.

Raquel Melo é Mestra em Ciências da Comunicação (USP), Especialista em Digital (Senac), Jornalista experiente em rádio e TV (Globo, CBN, Record, R7). Atualmente, trabalha com inovação na maior aceleradora de startups da América Latina, ACE. Pesquisa a correlação entre inovação e diversidade e seus impactos na sociedade e no mundo corporativo. Leciona sobre comunicação integrada e comunicação digital e marketing digital em cursos de Pós-Graduação (Senac, IPOG, Unoesc).

Thiago Alixandre é bailarino e cantor profissional, estudante de violão popular e piano erudito, produtor cultural, crítico de dança no Jornal Gazeta de Votorantim desde 2013, presidente do conselho municipal de cultura de Votorantim (2016/2019), professor de teoria e prática da dança, filosofia e teorias do corpo. Idealizador e coordenador do Núcleo de Artes e Educação Parque da Autonomia desde 2008, idealizador e coordenador da Mostra Nacional Dança na Pedreira (2011, 2012, 2014 e 2016), graduado em Filosofia pela UNIMES e mestrando em Comunicação e semiótica pela PUC-SP orientado pela professora e crítica de dança Helena Katz. É ainda membro pesquisador do CED (centro de estudos em dança da PUC-SP).

18/Out – CORPO de Quinta

15/Jun - Corpo de Quinta - estúdio NU

No dia 18 de Outubro de 2018, a partir das 19h, acontece o VIII Encontro Corpo de Quinta no estúdio NU.  O tema desse encontro será Pornografia, Pós-Pornografia e Arte Erótica.

Corpo de Quinta é um encontro mensal gratuito de networking artístico que acontece no estúdio NU sempre em uma Quinta-Feira por mês, aberto ao público geral mas sobretudo voltado para artistas de todas as áreas e produtores artísticos em geral cujo trabalho relaciona-se, livremente ao Corpo.

Os encontros são compostos de quatro momentos: uma mesa de debate temática, uma apresentação artística ao vivo, uma rodada de introduções onde todas as participantes podem se apresentar, mostrar seu trabalho, fazer propostas ou levantar questões relevantes (vagas limitadas  a inscrição gratuita é recomendada); e um happy hour de confraternização.


A entrada do público é livre. Porém, é imprescindível trazer um documento de identificação para fazer o cadastro na entrada do edifício.

>> Mesa de Debate  — Vera Vasques, fotógrafa e produtora audiovisual, Abhiyana, escritora, e Gal Oppido, artista visual.

>> PerformanceBruna Kury.

>> Rodada de Introduções — o cerne do evento, a Rodada consiste em uma sequência de apresentações curtas, de 2-3 minutos, realizadas pelos próprios participantes, que podem se apresentar, mostrar seu trabalho, propostas ou levantar questões que acharem relevantes. Não é necessário que a apresentação seja relacionada ao tema de cada encontro, porém, deve se relacionar livremente ao tema Corpo e Arte ou Artes do Corpo. Nessa rodada não há tempo para perguntas. Apresente-se!! Pedimos a gentileza de preencher o formulário de inscrição, o tempo é imitado então as vagas são preenchidas por ordem de inscrição!

>> Happy Hour — Ao final da Rodada, o espaço continua aberto em happy hour até as 23h pra que as pessoas possam se conhecer e confraternizar, bem acompanhadas de música, comes e bebes.


O Corpo de Quinta tem um Grupo e também um Evento no Facebook! Confirme e compartilhe por lá: facebook.com/events/2046190578774250/

Veja na página do Projeto Residente Corpo de Quinta mais informações sobre o evento e aqui algumas fotos dos eventos anteriores!

III Sarau Bixaria Literária

Sarau Bixaria Literária

Dia 31 de Agosto, sexta-feira, o estúdio NU recebe a terceira edição do Sarau Bixaria Literária, organizado pelo Coletivo Bixa Pare. A casa abre às 18h e o Sarau começa às 19h30.

Trata-se de um sarau LGBTQIA+ de micro-performances com artistas, performers, músicxs, escritorxs, propositorxs de artes, pesquisadorxs e interessadxs em geral que estejam a fim de dialogar partindo de suas condições neste mundo.

O Sarau Bixaria Literária, que já aconteceu na Casa das Rosas e na Oficina Alfredo Volpi,  terá para sua terceira edição o tema “Toda Nudez Será Pornográfica?”, e com ele o coletivo convidou artistas que trazem em seus trabalhos e performances onde o público será convidado a interagir com a discussão e reflexão sobre a nudez na sociedade contemporânea.

Para esta edição, o coletivo traz uma performance inédita junto à apresentadora Melissa Babalu e convida xs artistas Ique In Vogue, Caio Jade, Dani Barsoumian e Hugo além de performances dos integrantes do coletivo Diego Castro e Fabio Lopes. Haverá ainda um pocket show do músico performático Ti Araújo.

Serviço

“III Sarau Bixaria Literária”

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Abertura da casa: 18h ; Sarau: 19h30 às 21h30; Confraternização: 22h às 24h

Entrada gratuita. O estúdio NU abre às 18h.

Sobre o Coletivo

O Coletivo Bixa Pare é um coletivo artístico que possibilita em sua existência, criações de trabalhos em diversas linguagens que trazem como disparadores questões e atravessamentos, entre tantas outras urgências, a relação do corpo Bixa como pesquisa cênica de suas ações.

Formado pelas bixas artistas Diego Castro, Fabio Lopes e Luan Afonso, artistas pesquisadores com formações plurais, que trabalham juntos em diversas produções desde 2012. Após inúmeras parcerias, no começo de 2017 resolveram transgredir o Coletivo Bixa Pare. Sua existência teve como ponto de partida a pesquisa do espetáculo (com titulo provisório) “Bixa Pare ou SerTão de Mim” que deverá vir a ser o seu primeiro espetáculo cênico.

O Coletivo realizou mostra de processo do seu primeiro espetáculo Cênico com titulo provisório de “Besha Pare ou SerTão de mim” na XIV Semana de Artes do Corpo da PUC, Oficina Cultural Alfredo Volpi e nas Satyrianas 2017. Em dezembro estreou a performance BIXA FREAK SHOW no Fuzuê, evento organizado por artistas e coletivos da Zona Leste de São Paulo. O Coletivo faz residência artística na Oficina Cultural Alfredo Volpi, onde ministrou a oficina “As relações do corpo Besha como disparador para um manifesto cênico” entre janeiro e março de 2018. Em Junho o coletivo organizou a primeira edição do Sarau, na Casa das Rosas.

27/Abr, 19h – Exibição do filme “Alfredo Não Gosta de Despedidas”

Alfredo Não Gosta de Despedidas

Dia 27 de Abril, sexta-feira, o estúdio NU recebe a exibição da primeira edição do filme “Alfredo Não Gosta de Despedidas”, de André M Martins. A casa abre às 19h e a exibição acontecerá a partir das 20h30, seguida de discussão sobre o filme, e festa até a sexta findar.

Alfredo Não Gosta de Despedidas é um longa-metragem que André descreve como um estudo de autoficção, que mistura uma história familiar do diretor com cenas de sexo. Um filme gravado ao longo de mais de um ano em dezenas de colaborações artísticas.

Serviço

“Alfredo Não Gosta de Despedidas” – versão de avaliação

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Abertura da casa: 19h — Exibição: 20h00

Entrada gratuita. O bar abre às 19h.