26/Mar e 2/Abr – Textos Putos Vol. 2 – Show Eróticocinematográfico de Abhiyana

Abhiyana Textos Putos

Nos dias 26/Mar e 2/Abr, o estúdio NU se transformará em cabaré, terreiro, templo e puteiro — muito intimista — pra receber o público da atriz e escritora Abhiyana, que apresentará pela primeira vez os contos eróticos, pornográficos e sanguinolentos do segundo livro do seu projeto Textos Putos, “Por Que Gozar é Tão Bom?“. Serão apenas duas apresentações. Os convites são limitados e oferecidos em dois lotes com valores diferenciados (veja e adquira o seu abaixo). [UPDATE: todas as apresentações esgotadas]

Abhiyana Textos Putos

Na apresentação dos seus textos putos, Abhiyana será acompanhada do músico Rodrigo Zanettini, e os convidados vão também assistir com exclusividade a primeira exibição dos Curtas Putos, onde Abhiyana vive e faz amor com uma diversidade de corpos e sexualidades. Ela garante: todos os gostos e tesões são deliciosamente contemplados.

Abhiyana fala sobre sexo de forma escrachada, livre e bem pornográfica. O projeto Textos Putos, em sua segunda edição, tem a pretensão de trabalhar a pornografia como instrumento de libertação.

Serviço

“Textos Putos Vol. 2 – Show Eróticocinematográfico de Abhiyana”

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Datas: 26/Mar e 02/Abr (terças-feiras)

Abertura da casa e Happy Hour: 19h30 ; Exibição dos Curtas e Apresentação: 21h00

CONVITES antecipados (update: todas as apresentações esgotadas):
26/Mar, terça, 21h – 2º Lote – R$ 55 – Esgotado
02/Abr, terça, 21h – 2º Lote – R$ 55 – Esgotado

Abhiyana Textos Putos

Saiba mais sobre a Abhiyana e os seus  Textos Putos clicando AQUI.

III Sarau Bixaria Literária

Sarau Bixaria Literária

Dia 31 de Agosto, sexta-feira, o estúdio NU recebe a terceira edição do Sarau Bixaria Literária, organizado pelo Coletivo Bixa Pare. A casa abre às 18h e o Sarau começa às 19h30.

Trata-se de um sarau LGBTQIA+ de micro-performances com artistas, performers, músicxs, escritorxs, propositorxs de artes, pesquisadorxs e interessadxs em geral que estejam a fim de dialogar partindo de suas condições neste mundo.

O Sarau Bixaria Literária, que já aconteceu na Casa das Rosas e na Oficina Alfredo Volpi,  terá para sua terceira edição o tema “Toda Nudez Será Pornográfica?”, e com ele o coletivo convidou artistas que trazem em seus trabalhos e performances onde o público será convidado a interagir com a discussão e reflexão sobre a nudez na sociedade contemporânea.

Para esta edição, o coletivo traz uma performance inédita junto à apresentadora Melissa Babalu e convida xs artistas Ique In Vogue, Caio Jade, Dani Barsoumian e Hugo além de performances dos integrantes do coletivo Diego Castro e Fabio Lopes. Haverá ainda um pocket show do músico performático Ti Araújo.

Serviço

“III Sarau Bixaria Literária”

Local: estúdio NU – Rua Maria Paula, 122, conj 1208, São Paulo

Abertura da casa: 18h ; Sarau: 19h30 às 21h30; Confraternização: 22h às 24h

Entrada gratuita. O estúdio NU abre às 18h.

Sobre o Coletivo

O Coletivo Bixa Pare é um coletivo artístico que possibilita em sua existência, criações de trabalhos em diversas linguagens que trazem como disparadores questões e atravessamentos, entre tantas outras urgências, a relação do corpo Bixa como pesquisa cênica de suas ações.

Formado pelas bixas artistas Diego Castro, Fabio Lopes e Luan Afonso, artistas pesquisadores com formações plurais, que trabalham juntos em diversas produções desde 2012. Após inúmeras parcerias, no começo de 2017 resolveram transgredir o Coletivo Bixa Pare. Sua existência teve como ponto de partida a pesquisa do espetáculo (com titulo provisório) “Bixa Pare ou SerTão de Mim” que deverá vir a ser o seu primeiro espetáculo cênico.

O Coletivo realizou mostra de processo do seu primeiro espetáculo Cênico com titulo provisório de “Besha Pare ou SerTão de mim” na XIV Semana de Artes do Corpo da PUC, Oficina Cultural Alfredo Volpi e nas Satyrianas 2017. Em dezembro estreou a performance BIXA FREAK SHOW no Fuzuê, evento organizado por artistas e coletivos da Zona Leste de São Paulo. O Coletivo faz residência artística na Oficina Cultural Alfredo Volpi, onde ministrou a oficina “As relações do corpo Besha como disparador para um manifesto cênico” entre janeiro e março de 2018. Em Junho o coletivo organizou a primeira edição do Sarau, na Casa das Rosas.